Publicado em Deixe um comentário

A importância de ter uma boa alimentação

Primeiramente é importante lembrar que cada ser vivo possui corpos diferentes, mesmo que parecidos, são corpos distintos. Cada um com sua especificidade e diferenças. Entre nós, humanos, também existem muitas diferenças físicas, biológicas e de estilo de vida, portanto, é errado ditar “regras” principalmente quando falamos de alimentação. O que buscamos comunicar aqui é a importância de você conhecer seu corpo, reconhecer seus ciclos, suas necessidades e o que funciona ou não para você.

Tem apenas uma regra que precisa ser seguida com disciplina e determinação: hidrate-se! 70% do nosso corpo é constituído por água. Precisamos manter o nível de água elevado no nosso corpo, a desidratação pode até parecer um problema banal mas é uma doença grave que, por falta da água, também caracteriza a baixa de sais minerais e isso pode afetar o funcionamento dos nossos órgãos.

A água é o principal solvente do organismo, possibilitando a ocorrência das reações químicas; é pela água que são transportados os nutrientes, moléculas e outras substâncias orgânicas; é essencial em processos fisiológicos, desde a digestão até a absorção e excreção de substâncias; atua como lubrificante nos processos de mastigação, deglutição, excreção e nas articulações, entre outros; auxilia na regulação da temperatura corporal; é necessária para o bom funcionamento dos rins, intestino e sistema circulatório; mantém o equilíbrio dos líquidos corporais. 

Todos os alimentos contêm água, uns mais, outros menos. As melhores fontes de água são: a própria água, que deve ser tratada adequadamente; os alimentos líquidos, como leite, sucos e bebidas, e os alimentos sólidos como verduras, frutas e carnes. A quantidade ideal de água que devemos ingerir a cada dia depende do clima, da atividade física, do estado fisiológico, da faixa etária e da dieta seguida por cada um. Mas a recomendação geral é de dois litros de água por dia.

Nossos organismos funcionam de formas diferentes e em velocidades diferentes, saber o que vai funcionar para você é um processo de autodescobrimento intenso. Você precisará explorar suas percepções, anotar resultados e perceber como se sente com cada mudança que você faz.

Existe uma relação direta entre nutrição, saúde e bem-estar físico e mental. Uma boa alimentação tem um papel fundamental na prevenção e no tratamento de doenças. Hipócrates já afirmava: “que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”. O equilíbrio na alimentação é de extrema importância para manter sua mente e corpo saudáveis e assim, aumentar sua performance em todos os campos da vida.

Alimentação saudável e balanceada pode ser resumida por três princípios: variedade, controle e equilíbrio. Variedade: é importante comer diferentes tipos de alimentos pertencentes aos diversos grupos. Controle: não se deve comer nem mais nem menos do que o organismo precisa; é importante estar atento aos excessos. Equilíbrio: o ideal é consumir alimentos variados e com qualidade, ou seja, “comer bem de tudo um pouco”.

Os alimentos são divididos em seis grupos básicos:

Grupo dos pães, cereais, massas: Esses alimentos são responsáveis pelo fornecimento da energia para o nosso organismo e por isso devem ser consumidos em maior quantidade.

Grupo dos vegetais e frutas: Chamados de alimentos reguladores, eles são muito importantes pois fornecem todas as vitaminas e minerais de que precisamos. Além disso, também são ricos em fibras. 

Grupo do leite e derivados: São importantes fontes de cálcio. 

Grupo das carnes, feijões, ovos e nozes: O principal nutriente deste grupo é a proteína, essencial para o reparo e construção de todos os tecidos do nosso organismo. Prefira as carnes magras, o frango sem pele e o peixe sem couro. O melhor é comer carnes assadas, cozidas ou grelhadas. 

Grupo dos açúcares e gorduras: Este grupo é composto pelos alimentos que devemos consumir em menor quantidade.

Alimentar-se de maneira correta, consciente e nutricionalmente rica é um dos pilares de uma vida em equilíbrio, com plena saúde física e mental. A alimentação proporciona equilíbrio ao corpo, diminui os riscos de infecções ou inflamações, além de aumentar a imunidade e defesa do organismo. Associado a exercícios físicos, boas horas de sono e hidratação adequada, a consciência sobre o que você come pode proporcionar saúde e completo bem-estar físico, mental e emocional.

Todo esse conhecimento faz também relação com os princípios da Ayurveda que é uma medicina completa. Ela olha para o indivíduo desde a forma de se alimentar, sua rotina, meditação, exercícios físicos e a saúde espiritual. São determinadas “boas práticas” para aumentar a performance do corpo e por isso é entendido que cada corpo, cada pessoa é formada por substâncias diferentes. Estas substâncias refletem os humores, metabolismo e formação corpórea da pessoa, são mecanismos que governam nosso fluxo de inteligência e de energia que flui pelos nossos chakras.

Os tratamentos feitos pela Arcanjoterapia condensa todos esses conhecimentos para promover maior bem-estar para todos, limpando e equilibrando a energia vital que sustenta nosso corpo. Entre em contato com um Arcajoterapeuta e marque uma consulta para melhorar sua saúde.

ATENÇÃO! É importante lembrar que a alimentação desequilibrada pode levar ao aparecimento de carências nutricionais. E a suplementação desses nutrientes só deve ser feita sob orientação de um nutricionista ou médico nutrólogo. Isso porque o excesso de alguns nutrientes é eliminado na urina ou nas fezes, mas outros podem ficar acumulados e serem tóxicos ao organismo. 

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como ter pensamentos positivos?

O pensamento positivo é algo que todo mundo em algum momento ou situação da vida já aplicou a fim de atrair coisas boas para si. Acredita-se que basta mentalizar profundamente aquilo que você deseja e virá para você, que as coisas darão certo.

O conceito de pensamento positivo ficou famoso pelos estudos sobre desenvolvimento pessoal de Norman Vincent Peale, que afirma como você pode superar qualquer obstáculo, interno ou externo, através da “ciência da fé”. Ele ensina que é possível eliminar os pensamentos negativos que causam medo, ansiedades e, consequentemente, fracasso e substituí-los pela magnetização do que se deseja através do poder do pensamento positivo.

Ou seja, no momento em que você deseja e pede alguma coisa, você deve acreditar, ou melhor, saber que aquilo já te pertence energeticamente. E assim, o Universo inteiro se arranja para materializar aquela coisa, atraindo e disponibilizando para você. Acreditar que certa coisa te pertence, abrirá caminho para que você possa conquistá-la.

Como já falamos em outros textos, nosso corpo é um gerador e receptor energético que interage com todos e tudo o que nos cerca. Portanto, ao mantermos nosso campo energético equilibrado e gerando coisas, atrairemos coisas. E entenda “coisa” como quiser, se você emite X, receberá X. Se emite a energia de um emprego bom, receberá um emprego bom. Se emite energia de inveja, receberá inveja. Se emite energia de amor, receberá amor.

Ao compreendermos essa natureza dos nossos corpos (e principalmente de nossa mente), fica mais fácil utilizar do pensamento positivo. A frase “orai e vigiai” se faz cada vez mais coerente pois, ao prestarmos atenção no que emitimos e, sempre que necessário, melhorarmos a mensagem enviada, podemos de fato alterar nossa realidade. Meditações, ancoragem e direcionamento na forma de pensar sobre a vida ajudam na tarefa de “chegar lá”. 

É inegável pensar que quem se manifesta positivamente se torna uma pessoa otimista que atrai coisas melhores para sua vida. Afinal, enxergar a vida com bons olhos e bom coração, torna as pessoas menos amargas e amarguradas.

Os otimistas mantêm em suas mentes seus objetivos de forma clara e traçam as melhores rotas para alcançá-los, criando sentimento de confiança em si e em seus planos estratégicos. Outro detalhe é diminuir o tamanho dos problemas, enxergando os empecilhos simplesmente como obstáculos a serem superados e não impeditivos. Se colocando numa posição de superioridade e não inferioridade em relação às adversidades da vida.

Pensar positivo é dizer para si mesmo: “Vai dar certo. Eu tenho as habilidades necessárias para isso. Vou fazer acontecer”. Ou “Treinei bastante e estou bem preparado para vencer esse desafio.” Ou “Tenho muita força de vontade e determinação. Vou conseguir manter meu foco nos próximos 30 dias.” Com o tempo, você irá acostumar sua mente a observar e redirecionar suas energias para resolução de problemas e apreciação do todo.

Se você irá atrair tudo o que deseja com os seus pensamentos positivos ou não, não é a principal questão. O importante de se pensar positivo é saber os benefícios que isso pode trazer para sua mente, seu corpo e sua alma. Ou seja, como isso pode influenciar no seu bem-estar.

Talvez, passar o dia pensando que você irá conseguir uma vaga de emprego não vá materializar a vaga na sua frente. Entretanto, isso irá te deixar mais confiante, mais feliz e mais determinado para se preparar para a entrevista. Ao contrário de que, caso estivesse pensando de forma negativa, poderia gerar uma ansiedade ou nervosismo desfavorável, podendo até causar a perda da oportunidade.

O segredo do pensamento positivo está em melhorar sua energia, levantar o seu astral, motivar suas atitudes e assumir um mindset de vitória. Consiste em acreditar que coisas boas podem acontecer pra você, que você é merecedor e que é totalmente possível conseguir o que deseja. 

Os neurocientistas concordam que o estado de ânimo pode, sim, influenciar o nosso organismo de várias maneiras. Afirmam, por exemplo, que os hormônios associados ao estresse têm grande influência na consolidação da memória e evitá-lo pode trazer muitos benefícios.

O pensamento positivo proporciona um grande aumento na autoestima, que é muito importante para manter sua mente sadia, prevenir e ajudar a tratar transtornos psicológicos. Além disso, você se sentirá capaz de assumir novas tarefas e desafios fora de sua zona de conforto.

Pensando de forma positiva, reduzimos também nossas crenças limitantes, que nada mais são que freios para o nosso sucesso. Basicamente, quando o pensamento positivo se torna um hábito, sua vida inteira tende a fluir de forma diferente — e, muitas vezes, mais saudável. 

Quando se coloca em prática a positividade em sua vida, tudo ao seu redor também mudará. O cérebro começa a trabalhar em um estado onde há mais hormônios do prazer fluindo pelo seu corpo e, por consequência, você melhora a saúde mental, se torna uma pessoa mais feliz e disposta a ir atrás do que almeja, melhorando até seus relacionamentos familiares e amorosos. 

As técnicas para botar em prática os seus pensamentos positivos são várias, e no fim, todas chegam a um padrão: encarar as situações do dia a dia de forma positiva. Peça ajuda para um Arcanjoterapeuta que, além de te ajudar a implantar o pensamento positivo em sua vida também te ajudará a acelerar a resolução das dificuldades internas e externas que possam estar te impedindo de desfrutar de boas coisas.

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

7 técnicas para aumentar seu foco e sua produtividade no trabalho

Já reparou que ultimamente parece que o tempo está passando mais rápido? Que os meses acabam num piscar de olhos? Que mal conseguimos apreciar as pequenas coisas da vida? A rotina que estabelecemos tem exigido demais do nosso corpo, e muitas vezes se torna intensa e exaustiva. O excesso de informações que são disponibilizadas para nós a todo o tempo, acarreta na falta de foco e organização no nosso dia a dia, resultando em baixa produtividade e insatisfação para quando precisamos produzir.

Na busca por uma melhor qualidade de vida, devemos estar alinhados em todas as áreas, inclusive na profissional. Você já teve a sensação de ter perdido um dia inteiro de trabalho por ter se distraído no celular ou se irritado por algo que aconteceu? Quando isso ocorre está direcionando um tempo valioso de produção para fatos externos. 

A autodisciplina é fundamental para o desenvolvimento e organização pessoal. Ao buscarmos métodos que nos ajudam a eliminar hábitos nocivos e proporcionar maior bem estar, estamos dando o primeiro passo para construir uma vida descomplicada, leve e produtiva. 

Comece pela organização. Há quem diga que consegue se entender na própria bagunça, porém a falta de organização, principalmente no ambiente de trabalho, indica ao nosso cérebro que a desordem é algo comum. Procure deixar seu ambiente mais organizado e com menos coisas no seu campo de visão para aliviar a quantidade de informações visuais.

Liste suas atividades, assim você consegue visualizar suas tarefas, definir uma ordem de prioridade para elas e definir horário para realizar cada item – evitando estresse e ansiedade ao longo do dia. Quando estiver se organizando, adicione comentários e observações que poderão facilitar a realizar cada tarefa. 

Estabeleça metas. Essa é uma etapa importante, quando você sabe onde quer chegar, o caminho a ser percorrido fica mais fácil de ser visualizado e você pode perceber o que precisa desenvolver ou organizar para chegar aonde deseja. Estabeleça suas metas e as use como motivação. 

Gerencie o seu tempo online. Ao mesmo tempo que a internet é uma ótima ferramenta, ela pode se tornar inimiga da sua produtividade. O tempo que dedicamos às redes sociais deve ser observado e administrado para que o foco não se perca no processo. Hoje em dia existem diversos aplicativos que nos ajudam a estabelecer esses limites de uso e até bloqueiam seu celular se você excede o tempo pré estabelecido.

Adote métodos para manter o foco. Entenda como seu corpo funciona, saiba que manter a atenção 100% do tempo em algo é desgastante para o nosso cérebro. Crie o hábito de pausas curtas para se hidratar, alongar ou apenas mudar de tarefa, essas pequenas atitudes auxiliam na sua produtividade.

Cuide da sua alimentação. Tudo fica mais fácil quando nosso corpo está nutrido e saudável, além de ser essencial para quem busca aumentar a qualidade de vida. Os cuidados com a alimentação devem ser em relação aos alimentos que ingerimos e também como ingerimos. Nunca deixe de se alimentar, o nosso corpo precisa de energia ao longo do dia. Procure ter disponível snacks e frutas para comer entre as grandes refeições. 

Pratique meditação. Meditar nos auxilia em diversas áreas da vida. Quando adotamos a prática, estamos nos conectando com o nosso Eu Interior e aprendendo a lidar com sentimentos e emoções. Ao entrar em um estado meditativo, estamos trabalhando nossas habilidades de foco e concentração, além de limpar a mente dos problemas cotidianos e melhorar a respiração.

Procure se observar e cuidar com mais carinho do seu corpo, mente e alma. Os Arcanjoterapeutas estão aqui para te auxiliar na sua vida, buscando sempre melhorar sua saúde e bem estar!

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como ter um Anjo da Guarda?

Na verdade, todos nós já temos um Anjo Guardião.Os Anjos são mensageiros de Deus, enviados para fazer a intermediação entre nós e Ele. São nossos tutores, estando nós encarnados ou desencarnados. Os Anjos também têm a função de nos comunicar sobre o andamento das questões que viemos resolver (karmas e missões) e, como devemos proceder cotidianamente para termos uma vida melhor, mais equilibrada e mais feliz.

Existe uma complexa hierarquia dos Anjos pois eles são incumbidos de regular tudo o que foi criado por Deus. Eles ordenam e ajustam a energia do Universo, são grandes orientadores das existências de todos os seres, não só do planeta Terra ou dessa dimensão em que vivemos. Os Arcanjos são os líderes, anjos principais da mais alta ordem na hierarquia celeste, são reguladores do Universo e cuidam para que a vontade divina seja cumprida.

Sabemos que só o conceito de Arcanjo é extremamente complexo e cabe muitas reflexões e aprofundamentos, por isso, manteremos a explicação de uma forma mais simples para facilitar a compreensão. Com o tempo abordaremos esses assuntos e seus desdobramentos com mais ênfase.

Abaixo dos Arcanjos têm os Anjos Comandantes que são especialistas em um aspecto da criação, correspondente aos aspectos do Arcanjo a que “reporta”. Abaixo, os Anjos Guardiões e os Devas. Devas são anjos que cuidam exclusivamente dos animais e da natureza. Já os Anjos Guardiões possuem uma segunda hierarquia. Existem os protetores do planeta, dos países, dos estados, das cidades, dos bairros, das ruas, das casas, das famílias e os pessoais.

Então, todos nós temos diversos Anjos Guardiões e somos inseridos e protegidos em grupos e individualmente. Os Anjos Guardiões Pessoais atuam em nossas vidas de forma mais ativa, eles fazem a conexão mais direta e profunda entre nós e nossa divindade interna, o nosso Eu Superior. 

Nosso Eu Superior é na verdade o nosso todo. A soma de toda nossa existência, de todo nosso conhecimento, experiências, dores, consciente, inconsciente, nossos corpos… Tudo! Essa parte nossa encarnada é somente uma parte do Eu Superior. Uma parte em expansão e em desenvolvimento. Nele contém todo o conhecimento e todas as nossas informações dessa e de todas as nossas outras experiências/vidas e também tem informações do nosso presente, passado e futuro. Então mesmo o que vamos fazer, o nosso “destino”, o que “está escrito” é algo que foi preparado e atraído pelo nosso Eu Superior, ou seja, por nós mesmos.

O nosso Eu Superior possui conexão direta com Deus por ser parte da nossa alma. O Anjo Guardião nos ajuda a nos conectar com esse Eu Superior e, consequentemente, com nossa essência e missão de vida. Nos guia no nosso dia a dia para concluir nossas missões pessoais. 

Falando em missão pessoal, vamos esclarecer uma outra coisa. Se a sua missão pessoal é, por exemplo, curar pessoas, o Anjo Guardião irá te guiar e te conduzir para que você abra seus campos mediúnicos para você receber essa informação divina e sutil, que chamamos de intuição, e assim, transformarmos no físico e nos aproximarmos dessa realidade da cura para exercermos nossa “vocação”. Intuição é receber a informação de Deus para entrar em contato com a sua verdade interior. Teu Anjo te ajudará, te guiará e te conectará com essa missão para você buscar e fazer escolhas que te aproximem dessa realidade. 

Você já tem seu Anjo Guardião! E você pode sim se conectar com ele e pode inclusive pedir sua orientação, principalmente nesses momentos em que temos dúvidas de quem verdadeiramente somos. 

Você pode fazer uma oração pedindo clareza mental e aproximação dele na sua vida. Pode acender uma vela branca (palito ou de 7 dias), assentar um cristal transparente ou branco para que crie essa conexão física entre vocês, ancorando a energia do seu Anjo Guardião na sua vida. 

Quando utilizamos um elemento físico para criar essa conexão, o Anjo Guardião consegue densificar a energia dele (que é super sutil) para que nós, que estamos materializados, consigamos senti-la e compreendê-la com mais nitidez.

Algumas pessoas inclusive acham errado acender vela para um anjo porque um anjo não precisa de luz, e elas estão corretas. Anjos não precisam de luz, mas NÓS precisamos! Nós precisamos de um “portal” para receber essa luz divina. Nós somos densos a ponto de não conseguir captar tão fácil essa luz. Precisamos apenas ampliar nossa “antena” para nos conectarmos com a energia maravilhosa deles.

Caso você queira intensificar sua conexão com seu Anjo Guardião e atrair a energia dos Arcanjos para sua vida, entre em contato conosco aqui e seja atendido por um Arcanjoterapeuta, temos certeza que sua vida vai mudar. 

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como ter menos crenças limitantes?

Você já parou para pensar que suas ações são, em sua maioria, processamentos inconscientes e não processos conscientes? Você não pensa ao respirar, piscar, beber água, comer… São ações automáticas que seu corpo já foi ensinado a repetir ao longo dos anos e existem diversas outras ações, atitudes e pensamentos que também são automáticas e instintivas.

E provavelmente você nunca se importou muito com isso. Mas quando chega o momento em que você quer mudar um comportamento, ou um hábito ou simplesmente quer fazer alguma coisa nova, parece que você sente dificuldade ou simplesmente não consegue fazer essa mudança. Seu corpo começa a criar “desculpas” e justificativas para que aquele comportamento não seja alterado, e é isso o que chamamos de Crenças Limitantes.

Elas nada mais são do que os “limites” que nosso corpo nos impõe baseado nas nossas repetições “comuns”, é o nosso padrão mental, ou seja, todas as programações neurais que aprendemos durante nossa vida, principalmente na primeira infância. Elas vão se reforçando ao longo de nosso desenvolvimento e são encaradas como verdades absolutas.

Esses tipos de crenças moldam seu modo de agir, seu mundo e as coisas que nele acontecem, pois funcionam como lentes de um óculos que formata a realidade conforme seus próprios preceitos. Sendo assim, as crenças acabam determinando os nossos comportamentos, as nossas atitudes e principalmente os nossos resultados.

Essa automatização do corpo é um processo natural e também saudável em alguns níveis, é uma função do nosso cérebro de produzir uma representação sobre tudo aquilo que vemos, ouvimos e sentimos, porém elas podem facilmente nos prejudicar no evoluir. 

Toda crença nasce quando nosso corpo busca as respostas mais adequadas para o momento que estamos vivendo, com uma intenção positiva de preservar e controlar nossa interação com o mundo. Porém, ao longo do tempo, algumas dessas crenças deixam de ter a função agregadora e acabam nos limitando, mesmo que com a intenção positiva. O fato é que, neste momento, essas conexões neurais já são fortes o bastante para ditar nossas respostas.

Na maioria das vezes, as crenças são falsas ou têm verdades parciais, mas o nosso cérebro está constantemente buscando padrões em experiências anteriores para se sentir seguro. E ele irá buscar esses padrões em nossas conexões neurais mais robustas.

Para identificá-las, um bom início é começar percebendo os padrões de respostas que você dá aos estímulos que recebe e as frases que diz repetidamente para justificar suas ações, ou a falta delas. Reflita sobre o que você gostaria de fazer ou mudar na sua vida, mas “não consegue”. Procure identificar as justificativas interiores para não fazer isso. Questione-se.

Essas respostas são “desculpas” que seu inconsciente te dá para que você não promova nenhuma mudança e permaneça com aquele comportamento já enraizado. Instalar novos comportamentos demanda abalar a segurança do seu cérebro e criar uma nova conexão neural.

Essa nova conexão deverá ser acessada repetidas vezes até se tornar mais forte e mais relevante emocionalmente que a conexão anterior, que, por sua vez, não deixará de existir e estará lá esperando que você a acesse novamente.

Aprendemos pela repetição, mas não adianta criarmos um hábito durante 21 dias, 100 dias ou quantos dias forem se a mudança proposta não nos faz sentir bem e realizados. Ou seja, se você não está completamente alinhado com o propósito da mudança, seu corpo facilmente voltará a se conectar com a conexão neural anterior.

Então, quando falamos sobre crenças limitantes, a palavra chave é ressignificar. É dar um novo sentido para algo. Buscar uma nova direção ou propósito. É transformar. Dar um novo significado para os acontecimentos e transformar crenças que estão dentro de nosso padrão e do nosso aspecto psíquico. Transformar crenças que nos limitam em crenças que nos estimulam e impulsionam, isso mudará radicalmente a experiência de cada ser humano, libertando a consciência individual. 

Aumentar a sua consciência é tão importante para gerar transformação pessoal para alcance de resultados. Cada pessoa tem um mapa mental, que é baseado nas suas experiências, conhecimentos e interpretações ao longo da vida. Mantenha-se vigilante e perceba a profundidade de cada pensamento. Descubra o que te prende e o que te move.

Use uma lupa em situações do trabalho, nos relacionamentos, na saúde ou naquela outra situação importante. Com mais consciência as decisões acabam sendo algo natural. Enfim, lidar e ressignificar as Crenças Limitantes é um diferencial, seu estado emocional muda, mas nem sempre conseguimos fazer isso sozinhos, portanto você pode considerar a ajuda profissional.  Entre em contato com um Arcanjoterapeuta para te auxiliar nesse momento de expansão da sua consciência.

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Distúrbio Temporal

Quando falamos sobre problemas psicológicos, podemos associar  normalmente à movimentação da nossa consciência pelo tempo. Ao ficarmos presos ou até apegados ao passado, não permitirmos que o passado de fato passe, e podemos assim desenvolver doenças como depressão, fobias e até o Alzheimer. Já viver esperançosos pelo futuro, pode ocasionar em crises de ansiedade, transtornos obsessivos, inquietações e perturbações mentais.

Os seres humanos vivem no tempo, mas Deus nos destinou a eternidade. Ele deseja que nós atentemos a especialmente duas coisas: para a eternidade em si e para aquele ponto no tempo que chamamos de presente, pois o presente é o ponto em que o tempo toca a eternidade. Do momento presente, e dele somente, nós temos uma experiência análoga àquela que Deus tem da realidade como um todo. Somente no presente nos são oferecidas a liberdade e a realidade.

Com isso em mente, podemos pensar que às vezes somos tentados a nos desviar disso, vivendo no passado (como alguém apegado a acontecimentos que já acabaram) ou sedentos pelo futuro. Portanto, para estarmos conectados com o divino, precisamos estar alinhados com a eternidade ou imersos no presente, compreender que a eternidade nos pertence ou viver intensamente o agora. Em outras palavras, meditar sobre nossa união eterna com o universo ou ouvir nossa voz interna, resolvendo nossos problemas, recebendo o que a vida nos dá e agradecendo pelo prazer de estarmos aqui.

Temos conhecimento real do passado e sabemos que ele tem uma natureza determinada, sabemos que ele acaba, a ponto de “encontrar” com o presente. Devemos então, guardar o passado como boas recordações e motivações para seguir, isso é diferente de viver no passado. Tem que haver um equilíbrio. Se abster do hoje e do presente é um erro.

A nossa necessidade biológica pelo futuro faz com que todas nossas paixões e sonhos apontem para ele, de modo que o pensamento sobre o futuro inflame a esperança e o medo. Além disso, pelo futuro ser desconhecido por nós, também nos permite pensar em irrealidades e criar linhas de futuro que não condizem com a realidade. Pensar no futuro dessa forma desequilibrada, é o que menos se assemelha à eternidade. 

O futuro é a parte mais inconstante do tempo, pois o passado está congelado e não flui mais, e o presente está todo iluminado pelos raios das possibilidades eternas. Claro que Deus quer que pensemos no futuro mas apenas o suficiente para planejar agora as bases dos trabalhos de amanhã. Não devemos entregar nosso coração ao futuro e depositar nele todo nosso tesouro, esforço e felicidade. O futuro é luz e um mar infinito de possibilidades mas temos que construir no hoje. Por mais que a gente pense, planeje e deseje, a ação tem que existir no hoje. O desejo de algo melhor deve existir mas não tem como obter esse futuro sem trabalhar e agir no agora. 

A partir do momento que nos dispomos a viver plenamente no presente, degustar, aproveitar, sentir o presente e a tudo o que está a nossa volta e não permitir que a nossa mente viaje e se transporte no tempo se prendendo ao passado ou ancorando o futuro, as divagações da mente não se transformam em perturbações. Viver o presente é essencial para que a vida seja vivida de fato, esse é motivo de estarmos encarnados, para que experienciemos as coisas.

Quando nossa relação com o tempo está equilibrada, devemos olhar com gratidão para o passado e com amor para o presente. Sabendo que o medo, a avareza, a luxúria e a ambição têm olhos para o que está por vir. Equilibre seus desejos e sentimentos, construa e semeie no hoje que com certeza o seu futuro será florido. O ideal então é, tendo nós trabalhado o dia todo para o bem da prosperidade futura, retornemos ao cultivo da felicidade, paciência, honestidade, gentileza e gratidão no agora. Viver no presente é uma dádiva, o motivo da vida. 

Aprenda a estar e focar no momento presente se tornando mais eficaz, entre em contato aqui com um Arcanjoterapeuta para que ele te ajude a resolver aquilo que te prende ao passado ou ao futuro. Liberte-se!

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como ser mais gentil?

Gentil, do latim gentīlis, significa ‘da mesma família ou raça, do mesmo povo ou nação’, ou seja, ser gentil significa enxergar o outro com carinho e respeito como se fosse alguém do seu círculo íntimo. Ser gentil é agradar o outro pela sua delicadeza nos gestos e maneiras. É ser amável, gracioso e encantador.

Compreender o outro como parte de você irá ajudar a observar melhor suas atitudes e aplicar nas suas ações aquela famosa frase “Não faça com os outros o que não deseja que façam com você”. Então, demonstre que se importa. Se você ama, esteja presente, esteja perto!

Nós nem imaginamos o que está passando de verdade no coração e na cabeça de cada pessoa. Muitas vezes mostramos sorrisos e leveza mas na realidade estamos num momentos escuro dentro de nós, de sofrimento e batalhas.

Alguns momentos são cheios de dor e queremos só sumir. É péssimo quando esbarramos em situações que saem do nosso controle. Que estão totalmente distantes do nosso querer ou não querer. A vida entrega algumas coisas que imaginamos não darmos conta de carregar, mas nós damos conta sim. Pensando em nós, podemos expandir nossa consciência e nos colocar no lugar do outro.

Não sabemos, e nem temos como saber ao certo como o outro está se sentindo. Então fica o convite de exercitar nossa empatia e tentar se colocar no lugar do outro. Reflita sobre qual a melhor forma de agir em determinadas situações, pondere seu comportamento e procure proporcionar um momento mais leve a alguém.

Imagine se todos tivéssemos essa consciência, nem que fosse em pequenos momentos do nosso dia a dia… Com certeza as relações seriam menos complicadas e estressantes.

Dedicar seu tempo para cuidar de si, é uma das missões mais difíceis. Precisamos de pessoas que nos apoiem nessa missão, e que nos amem incondicionalmente. Por incrível que pareça, a gente desaprende. Por incrível que pareça, em alguns dias não teremos humor que segure a onda. Mas faz parte.

Conte sempre com a ajuda de um Arcanjoterapeuta para te auxiliar nas suas transformações internas.

Enquanto nos dedicamos a mudanças internas e aceitamos as externas, que tenhamos por perto pessoas que amamos e que nos amem também. O amor é uma energia irradiadora. Ela parte de dentro para fora. O amor que você deseja na sua vida deve partir inicialmente de você, do que você é capaz de dar.

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em 1 comentário

Como equilibrar minha energia com cristais?

A Cura com Cristais é uma das técnicas das terapias alternativas que utiliza pedras semipreciosas ou cristais como quartzos e ametistas, valendo-se das propriedades metafísicas delas.

O que? Não entendeu nada? Calma! Metafísica significa “para além do físico” em grego antigo. É o estudo dos fenômenos físicos, relacionando-os com seus fundamentos sutis, partindo do princípio que a matéria é uma consequência de matrizes energéticas. Por exemplo, para cada doença existe uma causa emocional ou energética por trás.

Agora sim, vamos em frente! Cristais foram usados por toda a história como fonte de poder e cura. Os poderes metafísicos dos cristais nunca foram mistérios para culturas antigas como egípcios, maias e sumérios que regularmente adornavam seus corpos com joias que tinham essas pedras sagradas, e também as utilizavam para alinhar, limpar e transformar suas energias e saúde.

Os povos orientais seguem utilizando as incríveis propriedades curativas dos cristais e das pedras preciosas, felizmente estas técnicas também estão sendo inseridas na cultura ocidental com o crescente interesse sobre esses poderes além de seu uso em produtos farmacêuticos.

Pesquisas sobre a estrutura do átomo revelaram que tudo em todo o nosso universo é composto de energia. Mesmo objetos sólidos, como uma peça de mobília ou o cabelo, são apenas diferentes estruturas de vibrações energéticas. Pode não parecer, mas os cristais e as células do seu corpo são constituídos pelo mesmo tipo de energia.

Os cientistas já descobriram como usar essa energia inerente aos cristais para diversas finalidades, como usar pequenos cristais de quartzo em componentes eletrônicos para seu relógio, computador e smartphone. Quer você perceba ou não, as propriedades energéticas dos cristais já são amplamente utilizadas na tecnologia moderna. Nós até usamos cristais em nossos medicamentos, muitos produtos farmacêuticos são feitos pela moagem de minerais que se formam dentro de cristais.

Embora nossa cultura tenha vários usos para os cristais, negligenciamos seu uso na cura energética. É possível contribuir na cura do seu corpo, mente e alma de diversas maneiras. A escolha dos diferentes cristais e pedras também amplia a variedade de tratamentos para diferentes situações da vida.

Assim como os ímãs usam energia para atrair ou repelir, os cristais de pedras curativas usam a energia da mesma maneira. Quando você coloca certos cristais sobre certas partes do seu corpo, sua energia se transforma, vibra, pulsa, se move e muda de acordo com as propriedades e a assinatura energética do cristal.

Existem essencialmente três maneiras principais de cura com cristais que podem transformar sua energia e resolver o desequilíbrio:

Limpeza – Os cristais têm a capacidade de absorver e remover certos tipos de energia do seu corpo. Como um ímã pode pegar pequenos pedaços de metal, um cristal de cura pode absorver a energia negativa do seu corpo.

Energização – Cristais e pedras também podem colocar energia em seu campo através da indução de frequências ressonantes. Isso é semelhante à maneira como a eletricidade funciona, conduzindo e transferindo energia para um objeto. Um cristal pode aproveitar a energia do campo quântico e enviá-la para o seu campo de energia.

Balanceamento – Nosso mundo é muito simétrico. Olhe para as folhas nas árvores ou até mesmo o seu corpo. A energia do nosso planeta alinha as coisas em um padrão espelhado. Às vezes, sua energia pode estar desalinhada e fora de equilíbrio, e os cristais de cura podem usar suas propriedades, que são essencialmente atraentes e repelentes, para equilibrar áreas de desarmonia energética.

Como cristais e pedras absorvem, repelem e transmitem energia, usar certos cristais de cura pode ajudá-lo a equilibrar seu campo de energia ao longo do dia. Pense nos cristais que você usa como uma vitamina. Ao tomar a vitamina, você nutre seu corpo. Colocar suas jóias de cristal pela manhã ou colocar certas pedras no bolso é como tomar sua vitamina diária em um nível energético.

E ainda dá para intensificar esse tratamento! Os Arcanjoterapeutas ancoram a energia dos Arcanjos em cristais dispostos em círculos (mandalas energéticas), que amplificam a capacidade e potência da energia natural, e assim, conduzindo-as para sua vida.

Entre em contato com um Arcanjoterapeuta e utilize essas forças sutis e poderosas a seu favor para te auxiliar no dia a dia, manter sua energia equilibrada e receber insights valiosos para você!

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como ter Amor Próprio?

Primeiramente precisamos entender o que é amor próprio. Ele está diretamente ligado ao autocuidado e à consciência de que precisamos ter ações que nos ajudam a encontrar o equilíbrio do nosso corpo, da nossa alma e da nossa mente para nos compreendermos e assim nos amarmos em nossa totalidade.

Permitir um olhar menos crítico e mais acolhedor para termos mais carinho por nós mesmos. Ouvir cada detalhe do que nós somos, de onde viemos e para onde queremos ir. Fotos incríveis no feed, glamourização da nossa realidade, fazer máscara facial, tirar um tempo para praticar exercício e se conectar com seus cristais é incrível, mas exercer o autocuidado é tocar em questões muito mais profundas e às vezes chatinhas. É se dedicar e mergulhar em nós mesmos.

Se amar é algo muito mais complexo e cheio de engrenagens e todas elas precisam estar funcionando ou tentando funcionar para, de fato, construirmos uma autoestima verdadeira, que não inclui somente uma relação boa com o espelho, mas com a nossa saúde física, mental e emocional. Ter esse encontro com nossa intimidade e nossa individualidade é um processo árduo e doloroso.

Michel Foucault, um dos pensadores mais influentes do século XX dizia: “Cuidar de si mesmo é a real liberdade”. Ele acreditava que existimos para gerar autoconsciência e responsabilidade sobre a nossa própria vida e isso inclui, entre outras coisas, ter o discernimento para identificar os erros e os hábitos prejudiciais que temos ao longo da nossa vida e lutar para mudá-los e termos uma vida de realizações e plenitude.

Quando experimentamos buscar novas percepções sobre nós mesmos, ou seja, potencializar nossa autorreflexão, melhoramos nossas relações, não só com nós mesmos, mas também como nos comportamos perante aos outros e como nos sentimos em relação às coisas que queremos conquistar e ser.

O autocuidado é uma ferramenta poderosa para chegarmos ao amor próprio legítimo e para ver o mundo e nós mesmos de forma mais positiva, feliz e equilibrada. Reconhecendo erros, dores, tomando para si as responsabilidades sobre nós e, quando conseguimos mudar hábitos ruins, percebemos que somos capazes de nos transformar e transformar nossa realidade.

A energia de autocuidado é transformadora e, de fato, agente de mudanças. Autocuidado é entender os confortos e desconfortos da nossa vida, entender suas causas e escolher agir da forma mais positiva possível sobre essas questões. É fazer escolhas mais saudáveis para nós mesmos. Trazer para o consciente, pensar e refletir sobre pequenas coisas, sair do automático.

Se amar, se aceitar e se entender não tem a ver com se acomodar ou fechar os olhos para as escolhas ruins que podemos fazer para nós mesmos, muito pelo contrário, é olhar para elas e entender porque foi uma escolha ruim, porque tomou essa decisão e como melhorar numa próxima vez. Autoestima tem a ver com ser responsável. Escutar seu corpo, sua mente, seus sentimentos, entender e melhorar suas atitudes e comemorar cada conquista. 

Celebre cada vitória pois a cada passo que você dá para se aproximar desse amor próprio, é uma forma de se libertar do velho e se ver como guardião e protetor da sua preciosidade.

Se ame, se cuide.

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia

Publicado em Deixe um comentário

Como entender meus chakras?

A palavra chakra vem do sânscrito e significa “roda”, são centros energéticos que comandam nossa estabilidade física, mental, emocional e espiritual.

São vórtices projetores e captadores energéticos que estão localizados em nosso corpo vital, parte de nosso espírito, que trabalha a saúde energética de nosso corpo físico. Os chakras fazem a “comunicação” entre o corpo vital e o físico, como centros de absorção, exteriorização e administração de energias.

Esses vórtices, que não param de girar, agindo como antenas, recebem e emitem sinais de energia vital em pontos específicos do nosso corpo. Caso sejam bloqueados ou interrompidos, podem causar problemas, distúrbios e até somatização de doenças. 

Somatizar significa transbordar energias dos corpos sutis para o corpo físico. Essa palavra geralmente está associada à materialização de doenças, mas também pode ser a materialização da saúde que ocorre após alterações energéticas dos corpos sutis.

Cada chakra influencia uma ou mais áreas específicas da nossa personalidade e saúde. Existem vários estudos que acreditam existir 32 chakras, e outras até 88 mil, mas a maioria concorda sobre a existência dos sete principais, que percorrem toda a nossa coluna vertebral. 

Chakra coronário, fica situado no topo da cabeça e controla o hipotálamo (que produz melatonina e tem a ver com os nossos padrões de sono). É o mais importante dos chakras, pois realiza a nossa ligação com a energia superior, o divino. Como encontrar a compreensão necessária para sentir-se conectado a toda energia do mundo? Por isso é considerado o mais complexo dos sete chakras principais. 

Chakra frontal, ou cerebral, situado entre os olhos, controla o cérebro e os olhos. Fisicamente, é ele que revitaliza o sistema nervoso e a visão. No que tange ao psicológico, esse chakra trabalha, entre outras coisas, a capacidade de concentração e, principalmente, a intuição. Na tradição hinduísta, é conhecido como “o terceiro olho”, pois ele pode enxergar coisas além do material. Quando desalinhado, pode causar dores de cabeça e pesadelos.

Chakra laríngeo, fica situado na garganta e está ligado à glândula tireóide. É essencial para a sua capacidade de comunicação. Quando ele está equilibrado, você se torna uma pessoa bem articulada e expressiva. Já quem não trabalha esse chakra, corre o risco de tornar-se daqueles que engolem “sapos” sem reclamar e acabam guardando tudo para si.

Chakra cardíaco, fica situado na região do tórax e está associado ao coração. Energiza o sangue e todo o nosso sistema cardiorrespiratório – por isso, doenças cardíacas podem ser um indício do chakra desalinhado ou enfraquecido. É o centro do amor e da sabedoria nas relações emocionais. Quando bem trabalhado, não apenas irá te ajudar nos relacionamentos como também te deixará mais suscetível a sentir compaixão.

Chakra plexo solar, localizado acima do umbigo, é importante para a vesícula, os sistemas digestivo, hepático, pancreático, etc. É onde mora o seu ego. Quando muito energizado, pode torná-lo uma pessoa egocêntrica e narcisista. Quando o contrário acontece, a sua autoestima fica prejudicada. Também tem uma função na sua personalidade e no seu poder pessoal. 

Chakra sacro, situado no baixo ventre, é responsável, principalmente, por dois dos nossos impulsos mais fortes: o criativo e o sexual. Acredita-se que, na nossa adolescência, esse chakra está atuando com a sua maior capacidade. Quando desalinhado, ele pode causar problemas de impotência sexual e útero, além de doenças na bexiga. 

Chakra básico, fica situado na base da espinha dorsal e é importante para as glândulas supra renais, a medula, a coluna vertebral e os rins. É o chakra que busca a energia ascendente da terra e a leva para o nosso corpo. Ele é o responsável por nossa vitalidade e nosso zelo pela sobrevivência – principalmente nas necessidades básicas, como comer e dormir. Quando desalinhado, nos causa, entre outras coisas, uma desconexão com a matéria.

Entendendo a função de cada, podemos falar sobre como mantê-los equilibrados. Você pode utilizar de cristais posicionando-os em cada chakra para energizar cada um; fazer meditações e respirações guiadas, evocar mantras ou utilizar da Arcanjoterapia para além de equilibrá-los, potencializar a função de cada um e somatizar a cura em seu corpo físico. Conheça nossos Arcanjoterapeutas.

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia