Desenvolver uma boa comunicação pode te ajudar em todas as áreas da sua vida, não importa se você é tímido ou espontâneo. Mesmo que você tenha muitas habilidades, ideias ou emoções, nada será útil caso você não consiga transmiti-las a outras pessoas. 

Para isso, é essencial dominar a comunicação, ou seja, saber conversar com clareza e eficiência, passando sempre uma boa impressão. Porém, antes de saber como se comunicar, você precisa entender o que você quer falar. 

Tudo às Claras

Entender o que sentimos e como pensamos nem sempre é uma tarefa fácil. Portanto trabalhe sua clareza mental e emocional. Reflita e esclareça com você mesmo o que você quer comunicar e o que espera do outro. 

Normalmente em nossas relações familiares e amorosas criamos expectativas em relação à reação do outro. Em silêncio ficamos desejando que o outro tome uma iniciativa ou atitude e acabamos magoados quando esse desejo não é satisfeito.

Mas, como esperar alguma coisa de alguém se esse alguém não sabe o que você espera? Não tenha medo de expor seus sentimentos e seus desejos. Mesmo que não seja possível prever como o outro irá reagir, você deve confiar em si mesmo e na sua verdade, sem gerar expectativas.

Primeiramente sua comunicação interna deve estar alinhada e sólida. Quando estamos certos do que sentimos e pensamos, mesmo estando nervosos, conseguimos externar nossos desejos.

Afinal, acreditar naquilo que você está falando é essencial para que as outras pessoas também acreditem. Não tenha medo de ser sincero!

Ter essa inteligência emocional está entre as competências essenciais, a capacidade de comunicar-se com respeito e de forma eficaz

Comunicar com Respeito

O seu objetivo na comunicação não deve ser encontrar quem está certo ou errado, julgar  e apontar erros. Mas em construir pontes para que todos se entendam e consigam tirar conclusões em conjunto. E nesse sentido, a empatia é fundamental.

Exercitar essa qualidade permite guiar os seus comportamentos de maneira mais respeitosa com as outras pessoas. Colocar-se no lugar do outro, respeitando suas opiniões e dores, é um ótimo exercício para chegar a uma boa comunicação.

Seja Objetivo

Outra dica para melhorar a comunicação é investir na objetividade. Muitos conflitos surgem da dificuldade em ser objetivo. Ou seja, falar o necessário de maneira direta e focar a busca por uma solução. Várias vezes, o receio de expressar-se pode ser um obstáculo.

O intuito de todos deve ser o de crescer junto e resolver as pendências que surgirem. E não o de discutir indefinidamente ou perpetuar conflitos que poderiam se resolver com uma conversa produtiva.

Você não precisa ter todas as respostas. Ser capaz de expressar abertamente suas dúvidas e admitir que não entendeu uma ideia te permite alcançar uma melhor compreensão.

Aprenda a Ouvir

Nesse sentido, as pessoas estão mais preocupadas com o que vão falar, mas estão pouco preparadas para ouvir. Portanto abrir-se, de fato, para ouvir os outros é estar disponível para pensar sobre o que te falam.

Este é um conselho para a vida: esteja sempre totalmente presente, principalmente durante uma conversa. Afinal, se você está dialogando com alguém, é porque isso te interessa, direta ou indiretamente. 

Em outras palavras, fazer um esforço para prestar atenção e demonstrar claramente seu interesse pelo que o outro tem a dizer revela maturidade e valoriza a comunicação interpessoal.

Controlar Emoções

Em diversos momentos, torna-se complicado controlar nossas reações emocionais, e o tom de voz demonstra bastante isso. Mesmo tentando comunicar-se bem, você pode acabar demonstrando algo sem perceber.

A ansiedade, insegurança e o nervosismo são os principais fatores que fazem com que o que você diz perca credibilidade. Por isso, é muito importante que você não fique nervoso e, caso fique, que isso não atrapalhe a comunicação, seja dificultando a fala ou passando uma impressão indesejada.

Uma escolha cuidadosa de palavras pode não ter efeito se o tom em que se fala é desrespeitoso. Por isso, fique atento às suas emoções na hora de se comunicar. Se estiver sem paciência e perceber que o diálogo será prejudicado, talvez seja interessante pedir um tempo para se acalmar antes de continuar a conversa.

Planeje o que vai falar

Nem sempre temos coisas fáceis para falar, por isso vale a pena refletir sobre ela e pensar como abordar assuntos tão delicados. Assim, fica mais fácil controlar suas emoções, escolher bem as palavras e ser objetivo.

E por fim, esteja aberto para questionar suas certezas e considerar todas as opiniões. Isso não quer dizer que você precise abrir mão do que pensa e sempre concordar com os outros. O ponto é buscar um equilíbrio, mantendo sua personalidade sem tentar impor o que pensa. Saber se comunicar é essencial em qualquer momento da vida, e, por isso, essa é uma habilidade que deve ser treinada a todo momento.

Você também pode gostar: