Publicado em Deixe um comentário

A importância de ter uma boa alimentação

Primeiramente é importante lembrar que cada ser vivo possui corpos diferentes, mesmo que parecidos, são corpos distintos. Cada um com sua especificidade e diferenças. Entre nós, humanos, também existem muitas diferenças físicas, biológicas e de estilo de vida, portanto, é errado ditar “regras” principalmente quando falamos de alimentação. O que buscamos comunicar aqui é a importância de você conhecer seu corpo, reconhecer seus ciclos, suas necessidades e o que funciona ou não para você.

Tem apenas uma regra que precisa ser seguida com disciplina e determinação: hidrate-se! 70% do nosso corpo é constituído por água. Precisamos manter o nível de água elevado no nosso corpo, a desidratação pode até parecer um problema banal mas é uma doença grave que, por falta da água, também caracteriza a baixa de sais minerais e isso pode afetar o funcionamento dos nossos órgãos.

A água é o principal solvente do organismo, possibilitando a ocorrência das reações químicas; é pela água que são transportados os nutrientes, moléculas e outras substâncias orgânicas; é essencial em processos fisiológicos, desde a digestão até a absorção e excreção de substâncias; atua como lubrificante nos processos de mastigação, deglutição, excreção e nas articulações, entre outros; auxilia na regulação da temperatura corporal; é necessária para o bom funcionamento dos rins, intestino e sistema circulatório; mantém o equilíbrio dos líquidos corporais. 

Todos os alimentos contêm água, uns mais, outros menos. As melhores fontes de água são: a própria água, que deve ser tratada adequadamente; os alimentos líquidos, como leite, sucos e bebidas, e os alimentos sólidos como verduras, frutas e carnes. A quantidade ideal de água que devemos ingerir a cada dia depende do clima, da atividade física, do estado fisiológico, da faixa etária e da dieta seguida por cada um. Mas a recomendação geral é de dois litros de água por dia.

Nossos organismos funcionam de formas diferentes e em velocidades diferentes, saber o que vai funcionar para você é um processo de autodescobrimento intenso. Você precisará explorar suas percepções, anotar resultados e perceber como se sente com cada mudança que você faz.

Existe uma relação direta entre nutrição, saúde e bem-estar físico e mental. Uma boa alimentação tem um papel fundamental na prevenção e no tratamento de doenças. Hipócrates já afirmava: “que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”. O equilíbrio na alimentação é de extrema importância para manter sua mente e corpo saudáveis e assim, aumentar sua performance em todos os campos da vida.

Alimentação saudável e balanceada pode ser resumida por três princípios: variedade, controle e equilíbrio. Variedade: é importante comer diferentes tipos de alimentos pertencentes aos diversos grupos. Controle: não se deve comer nem mais nem menos do que o organismo precisa; é importante estar atento aos excessos. Equilíbrio: o ideal é consumir alimentos variados e com qualidade, ou seja, “comer bem de tudo um pouco”.

Os alimentos são divididos em seis grupos básicos:

Grupo dos pães, cereais, massas: Esses alimentos são responsáveis pelo fornecimento da energia para o nosso organismo e por isso devem ser consumidos em maior quantidade.

Grupo dos vegetais e frutas: Chamados de alimentos reguladores, eles são muito importantes pois fornecem todas as vitaminas e minerais de que precisamos. Além disso, também são ricos em fibras. 

Grupo do leite e derivados: São importantes fontes de cálcio. 

Grupo das carnes, feijões, ovos e nozes: O principal nutriente deste grupo é a proteína, essencial para o reparo e construção de todos os tecidos do nosso organismo. Prefira as carnes magras, o frango sem pele e o peixe sem couro. O melhor é comer carnes assadas, cozidas ou grelhadas. 

Grupo dos açúcares e gorduras: Este grupo é composto pelos alimentos que devemos consumir em menor quantidade.

Alimentar-se de maneira correta, consciente e nutricionalmente rica é um dos pilares de uma vida em equilíbrio, com plena saúde física e mental. A alimentação proporciona equilíbrio ao corpo, diminui os riscos de infecções ou inflamações, além de aumentar a imunidade e defesa do organismo. Associado a exercícios físicos, boas horas de sono e hidratação adequada, a consciência sobre o que você come pode proporcionar saúde e completo bem-estar físico, mental e emocional.

Todo esse conhecimento faz também relação com os princípios da Ayurveda que é uma medicina completa. Ela olha para o indivíduo desde a forma de se alimentar, sua rotina, meditação, exercícios físicos e a saúde espiritual. São determinadas “boas práticas” para aumentar a performance do corpo e por isso é entendido que cada corpo, cada pessoa é formada por substâncias diferentes. Estas substâncias refletem os humores, metabolismo e formação corpórea da pessoa, são mecanismos que governam nosso fluxo de inteligência e de energia que flui pelos nossos chakras.

Os tratamentos feitos pela Arcanjoterapia condensa todos esses conhecimentos para promover maior bem-estar para todos, limpando e equilibrando a energia vital que sustenta nosso corpo. Entre em contato com um Arcajoterapeuta e marque uma consulta para melhorar sua saúde.

ATENÇÃO! É importante lembrar que a alimentação desequilibrada pode levar ao aparecimento de carências nutricionais. E a suplementação desses nutrientes só deve ser feita sob orientação de um nutricionista ou médico nutrólogo. Isso porque o excesso de alguns nutrientes é eliminado na urina ou nas fezes, mas outros podem ficar acumulados e serem tóxicos ao organismo. 

Escrito por: Equipe Arcanjoterapia