As deusas do amor.

Vênus

Segundo a mitologia romana, Vênus é a deusa da formosura, da beleza e do amor. Vênus era filha do Céu e da Terra. Saturno preparou o seu nascimento dentro de uma concha de madrepérola, formando-a da espuma das águas. E há ainda quem afirme que era filha de Júpiter e da ninfa Dione, sua concubina.

Era bonita e branca como a espuma das ondas. Conta-se que assim que veio ao mundo vestiram-na e enfeitaram-na. E os ventos da primavera sopraram e a levaram para o Olimpo, lugar onde vivem os deuses. A presença dela era sinal de graça, prazer e amor.

Vênus presidia a todas as festas de prazer e divertimento, sempre acompanhada das três Graças.

Vênus foi uma das divindades mais veneradas entre os antigos, sobretudo na cidade de Pafos, onde seu templo era admirável.  A representação de Vênus é de uma mulher jovem, bonita e nua. Ela possuía um olhar vago, os seus olhos eram o ideal da beleza feminina. 

Como ideal de beleza, seu corpo é escultural com medidas equilibradas e por isso, é também associada ao erotismo. Em algumas imagens, ela aparece num carro guiado por cisnes.

Vênus para os romanos. Afrodite para os gregos. Palavras ligadas à deusa do amor remetem à sexualidade. É o caso de afrodisia (excitação sexual exagerada) e afrodisíaco (excitante). 

Afrodite

Então Afrodite, na mitologia grega, era a deusa da beleza e do amor. A ela os gregos iam pedir a sorte no amor, os segredos do fascínio e a conservação da juventude. 

A mitologia dá duas versões sobre o nascimento de Afrodite: segundo Hesíodo, Cromos, o mais forte dos titãs, filho de Urano, mutilou o pai e atirou ao mar seus órgãos reprodutores, e Afrodite teria brotado das espumas como uma flor. Afrodite teria sido levada sobre as ondas por Zéfiro, um dos quatro ventos, até a ilha de Chipre, onde foi recolhida e cuidada pelas Estações, que a levaram, depois, à assembleia dos deuses. Todos ficaram encantados com sua beleza e desejaram-na para esposa. 

Para Homero, Afrodite seria filha de Dione, deusa das Ninfas, e Zeus, senhor dos homens, vigilante da manutenção da ordem do universo e supremo mandatário dos deuses que habitavam o Olimpo, o monte sagrado da Grécia.

Conta-se que houve uma época que ninguém queria fazer mais nada no Olimpo. Os deuses já não desciam a Terra para ajudar ou atrapalhar os mortais, já não queriam saborear a deliciosa “ambrosia”, seu famoso manjar. Todos os olhares, todos os suspiros eram para Afrodite, para seus cabelos dourados, sua graça realmente divina, sua beleza fascinante.

Por ordem de Zeus, Afrodite teria sido entregue a Hefesto, deus do fogo, filho de Zeus e Hera em gratidão pelo serviço que ele prestava trabalhando com maestria os metais. Desta forma, a mais bela das deusas tornou-se esposa do mais feio dos imortais.

Afrodite possuía um cinturão mágico de grande poder sedutor e o poder de sua paixão era irresistível. As lendas mostram frequentemente a deusa ajudando seus amantes a superar todos os obstáculos.

O Amor em Você

Na prática, quando observamos Vênus, estamos observando nossos desejos e nossa forma de lidar com o amor. E amor não só romântico como também o amor a si mesmo. O autoconhecimento e a autopercepção nas diversas áreas da vida é essencial para o nosso equilíbrio. Conte com um Arcanjoterapeuta para alinhar e potencializar o equilíbrio energético no amor.

Você também pode gostar: